25 de junho de 2006

Me equilibrando..

Nada como uma boa parceria.....

Primeira Canção da Estrada

Apesar das minhas roupas rasgadas,
Eu acredito que vá conseguir,
Uma carona que me leve pelo menos à cidade mais próxima,

Onde ninguém vai me olhar de frente,
Quando eu tocar na velha guitarra,
as canções que eu conheço

Eu tinha apenas dezessete anos,
No dia em que saí de casa,
E não fazem mais de quatro semanas
Que eu estou na estrada,
Mas encontrei tantas pessoas tristes,
Desaprendendo como conversar
Que parece que eu estou carregando os pecados do mundo,
Que parece que eu estou carregando os pecados do mundo,
Que parece que eu estou carregando os pecados do mundo.

O Pó da Estrada

O pó da estrada brilha nos meus olhos,
Como a distância matando as palavras,
Na minha boca sempre a mesma sede,
O pó da estrada.

O pó da estrada gruda nos meus olhos,
Como as distâncias mudam as palavras,
Na minha boca sempre o mesmo assunto,
O pó da estrada.

Eu conheci um velho vagabundo,
Que andava por aí sem querer parar,
Quando parava ele dizia a todos,
Que o seu coração ainda rolava pelo mundo,
E o pó da estrada fica em minha roupa,
O cheiro forte da poeira levantada,
Levando a gente sempre mais a frente,
Nada mais urgente,
Que o pó da estrada,
Que o pó da estrada.


Sá e Guarabyra

4 comentários:

Jair disse...

Obrigado. Amo você.

Iara disse...

Lindos Parceiros!!!!!
Linda parceria!!!!!!

Lilica Maltrapilha disse...

Com certeza,meu tio é meu grande e maior parceiro.. desde sempre..
Eu agradeço por essa sintonia, por esse amor, por estar sempre presente em todas as horas, mesmo q longe...

Edison disse...

Sontonia? ja fiz um belissimo comentario sobre sintonia neste tosco blog!