31 de dezembro de 2014

2014

Ultimo dia do ano, e aquela sensação de nenhuma missão cumprida.
Tudo a fazer, tudo a consertar, e tudo que eu mais preciso agora é um colo.
Foi tanta coisa, que não vale nem a pena citar, só sei que o mundo virou de pernas pro ar e eu estou perdida, como nunca.

Um comentário:

Ricardo Augusto Martins disse...

Quer falar sobre?